Contos doTio-Avô
Saulo Piva Romero
Textos
ERA UMA VEZ UMA CIDADE ONDE SÓ HAVIA GATOS. ESSE REINO ERA CHAMADO CARINHOSAMENTE DE GATOLÂNDIA. LÁ TINHA UM GATO CHAMADO XEXÉU QUE VIVIA A CAMINHAR PELOS TELHADOS DO REINO. ELE GOSTAVA DE FICAR ADMIRANDO O BRILHO DA LUA ATÉ O DIA CLAREAR.
ALÉM DISSO, ELE NÃO SE SEPARAVA DO SEU INSTRUMENTO MUSICAL FAVORITO, UM VELHO VIOLÃO QUE ESTAVA DENTRO DE UMA LATA DE LIXO.
ASSIM DESSE DIA EM DIANTE XEXÉU PASSOU A GOSTAR DE MÚSICA.
ENTÃO, TODAS ÁS VEZES EM QUE ELE VIA UMA GATINHA SEM COMPANHIA E SOLITÁRIA, ELE COMEÇAVA A TOCAR UMA LINDA CANÇÃO COM A AJUDA DE ALGUNS AMIGOS.
XEXÉU QUE ERA UM GATINHO CHARMOSO QUE SEMPRE CHAMAVA A ATENÇÃO DE TODAS AS GATINHAS POR ONDE PASSAVA.
CERTO DIA, ELE PASSAVA EM FRENTE A UM SOBRADO E QUANDO OLHOU PARA CIMA VIU UMA GATINHA BONITINHA E IMEDIATAMENTE O SEU CORAÇÃO BATEU MAIS FORTE FAZENDO COM QUE O CHARMOSO GATO VIRA-LATA SE APAIXONASSE PELA GATINHA NAQUELE MOMENTO.
NÃO DEMOROU MUITO PARA QUE A GATINHA BONITINHA SE APAIXONASSE POR ELE TAMBÉM, POIS, XEXÉU, TODA VEZ QUE A VIA, PEGAVA SEU VIOLÃO E COMEÇAVA UMA BELA HOMENAGEM PARA A SUA AMADA.
A SERENATA DO GATINHO APAIXONADO SEMPRE COMEÇAVA AO SOM DE MIAU! MIAU! MIAU!
TODA A NOITE ERA ASSIM ATÉ QUE BERNADETE, A GATINHA BONITINHA, ACEITOU NAMORAR O XEXÉU.
BERNADETE QUE ATÉ ENTÃO ERA UMA GATINHA SOLITÁRIA, AGORA PODIA FALAR PARA SUAS AMIGAS QUE TINHA UM GATINHO QUE ERA SÓ SEU E QUE ERA MUITO BONITINHO.
BERNADETE ERA MUITO AMADA E MIMADA POR XEXÉU, O GATINHO SERESTEIRO.
OS DOIS ESTAVAM TÃO APAIXONADOS QUE SE ENCONTRAVAM TODA NOITE EM CIMA DO TELHADO E QUANDO A LUA COR DE PRATA SURGIA BRILHANDO NO CÉU.
XEXÉU COMEÇAVA A SUA SERENATA ROMÂNTICA PARA A AMADA BERNADETE QUE RETRIBUÍA TODO O AMOR QUE O GATINHO BONITINHO ATRAVÉS DA SERENATA DECLAMAVA PARA ELA.
XEXÉU SÓ TERMINAVA A SERENATA QUANDO A LUZ DESAPARECIA AO AMANHECER.
AO TERMINAR A ROMÂNTICA SERENATA, ELE SEMPRE SUAVA PELAS PATAS, POIS DE TANTO DE SUAR, ELE FICAVA COM AS PATAS MOLHADAS FAZENDO COM QUE ELE ESCORREGASSE EM CIMA DO TELHADO. MAS, BERNADETE SEMPRE O AJUDAVA A SE LEVANTAR.
ELA O ENCHIA DE LAMBIDAS CARINHOSAS FAZENDO COM QUE OS PELOS DE XEXÉU TAMBÉM FICASSEM UMEDECIDOS. QUANDO BERNADETE SE APROXIMAVA DO SEU GATO, VIRA-LATA, ELE, COMEÇAVA A GIRAR AS SUAS ORELHAS E SE ARREPIAVA TODINHO.
 MAS, NEM TUDO ERAM FLORES NA VIDA DO CASAL DE FELINOS ENAMORADOS, POIS, HOUVE UM DIA EM QUE UM GATO ANGORÁ CHEGOU A CIDADE DE GATOLÂNDIA,
ESSE GATO ERA DE FAMÍLIA MUITO RICA. ELE TINHA PELOS BRANQUINHOS QUE ERAM ESCOVADOS TODO DIA.
JUVENAL ERA UM GATO MIMADO E VAIDOSO E LOGO QUE COLOCOU AS SUAS PATAS EM GATOLÂNDIA, SE SENTIU O NOVO REI DONO DO PEDAÇO. ELE SEMPRE ARRUMAVA ENCRENCA POR ONDE PASSAVA.
CERTO DIA JUVENAL QUE JÁ ESTAVA CANSADO DE FICAR SENTADO NO SOFÁ AO LADO DA DONA, RESOLVER FUGIR DE CASA E FOI VIVER NA RUA.
ELE CAMINHOU SEM DIREÇÃO POR MUITAS HORAS E SE PERDEU NAQUELA GIGANTESCA CIDADE.
ELE HAVIA ESQUECIDO O CAMINHO DE CASA, POIS HAVIA ANDADO POR TANTAS RUAS E AVENIDAS DAQUELA CIDADE QUE ERA IMPOSSÍVEL PARA ELE LEMBRAR O CAMINHO DE VOLTA AO SEU LAR.
ENTÃO, CANSADO E COM FOME O GATO ANGORÁ DECIDIU PARAR PARA DESCANSAR UM POUCO ANTES DE CONTINUAR SUA CAMINHADA PARA TENTAR CHEGAR AO SEU LAR NOVAMENTE.
MAS, JUVENAL PAROU EM FRENTE À CASA DE BERNADETE E QUANDO ELA VIU AQUELE GATO ANGORÁ DE PELOS BRANCOS FICOU ENCANTADA POR ELE,
LOGO, CONVIDOU JUVENAL PARA CONHECER O TELHADO DA SUA CASA.
JUVENAL NÃO PERDEU TEMPO E ACEITOU O CONVITE IMEDIATAMENTE SEM SABER QUE BERNADETE NAMORAVA O XEXÉU.
JUVENAL E BERNADETE FICOU CONVERSANDO A TARDE TODA EM CIMA DO TELHADO QUE NEM PERCEBEU A NOITE ROMPER O CÉU E A LUA CHEGAR BRILHANDO JUNTO COM AS ESTRELAS.
LOGO EM SEGUIDA, XEXÉU CHEGOU COM O SEU VELHO VIOLÃO E COM SAUDADE DA AMADA, DEU UM PULO E SUBIU NO TELHADO SEM PERCEBER QUE BERNADETE ESTAVA ACOMPANHADA DO TAMBÉM CHARMOSO GATO ANGORÁ.
ENTÃO, XEXÉU COMEÇOU A FAZER A SERENATA PARA A SUA AMADA BERNADETE,
ELE ESTAVA FELIZ E COMEÇOU A RECITAR A SERENATA COMO SEMPRE FAZIA TODA NOITE
MIAU! MIAU! MIAU! EU TENHO UMA GATINHA BONITINHA!
ELA É MINHA E EU SOU DELA
EU SOU O SEU PRÍNCIPE E ELA É A MINHA CINDERELA!
MIAU! MIAU! MIAU!
XEXÉU PERCEBENDO QUE SUA AMADA NÃO LHE RESPONDIA, DECIDIU VER O QUE TINHA ACONTECIDO E A VIU NA COMPANHIA DO CHARMOSO GATO ANGORÁ. ENTÃO, ELE FICOU MUITO FURIOSO, AFIOU SUAS UNHAS, ARREPIOU SEU PELO E PARTIU EM DIREÇÃO AO GATO DE MADAME E OS DOIS COMEÇARAM A ROLAR PELO TELHADO.
BERNADETE FICOU COM MEDO, POIS, OS GATOS ESTAVAM SE ENGALFINHANDO E ROLANDO PELO TELHADO.
BERNADETE COM MEDO QUE ALGO RUIM ACONTECESSE, DISSE:
XEXÉU, VOCÊ ENTENDEU TUDO ERRADO, EU SÓ ESTAVA MOSTRANDO A CIDADE PARA O JUVENAL, POIS, ELE CHEGOU FAZ POUCOS DIAS E AINDA NÃO A CONHECE.
MAS, PARA A INFELICIDADE DE BERNADETE, O GATO ANGORÁ CONSEGUIU SE SOLTAR DAS PATAS AFIADAS DE XEXÉU FAZENDO COM QUE ELE CAÍSSE DO TELHADO E ASSIM XEXÉU CAIU DO TELHADO QUE ERA MUITO ALTO E A QUEDA FEZ COM QUE ELE PERDESSE A VIDA.
ENTÃO, JUVENAL SALTOU DO TELHADO FUGINDO NA ESCURIDÃO DA NOITE, POIS, A LUA ENTRISTECIDA SE ESCONDEU POR ALGUNS MINUTOS.
BERNADETE FICOU COM O CORAÇÃO DESPEDAÇADO, POIS TINHA PERDIDO SEU GATINHO E NUNCA MAIS QUANDO A LUA COR DE PRATA SURGISSE BRILHANDO NO CÉU ELA IRIA OUVIR A SERENATA QUE XEXÉU CARINHOSAMENTE FAZIA PARA ELA.
MAS, PASSADOS ALGUNS DIAS DEPOIS QUE XEXÉU HAVIA PARTIDO. BERNADETE SUBIU NO TELHADO PARA FICAR ADMIRANDO A BELEZA DA LUA BRILHANDO NÓ CÉU.
SEUS PENSAMENTOS LEMBRAM OS BONS TEMPOS EM QUE ELA CONHECEU XEXÉU ENCERANDO A SUA SOLIDÃO.
E ENQUANTO LÁGRIMAS ROLAM PELO ROSTO DA GATINHA BONITINHA, A LUA QUE LÁ DO ALTO ASSISTIA O SOFRIMENTO DA GATA COM O DESAPARECIMENTO DO SEU AMADO GATINHO BONITINHO.ENTÃO PEDIU AO CRIADOR QUE ACALMASSE O SOFRIDO CORAÇÃO DA GATINHA BONITINHA E DE REPENTE NO SILÊNCIO DA NOITE, BERNADETE ESCUTA NOVAMENTE UMA VOZ A SERENATEAR UMA CANÇÃO PARA ELA.
. MIAU! MIAU! MIAU! EU TENHO UMA GATINHA BONITINHA!
ELA É MINHA E EU SOU DELA
EU SOU O SEU PRÍNCIPE E ELA É A MINHA CINDERELA!
MIAU! MIAU! MIAU!
E ASSIM QUE A LINDA SERENATA FEITA PARA ELA TERMINOU. BERNADETE, A GATINHA BONITINHA VIU O SEU CHARMOSO XEXÉU SE APROXIMAR E COMEÇAR CARINHOSAMENTE A LAMBÊ-LA, FAZENDO COM QUE ELA SE ARREPIASSE DÁ CABEÇA ATÉ AS PATAS.
ELA AINDA SOB FORTE EMOÇÃO E SEM ENTENDER COMO ELE HAVIA RESSUSCITADO.  ENTÃO, XEXÉU SORRIDENTE E ALISANDO SEUS BIGODES, DISSE:
- NÓS GATOS TEMOS SETE VIDAS, PORTANTO VOCÊ AINDA TERÁ QUE ME AGUENTAR AO SEU LADO PELAS MINHAS PRÓXIMAS SEIS VIDAS!
DEPOIS DESSA DIVERTIDA RESPOSTA, XEXÉU, O GATINHO BONITINHO DEU UMA GOSTOSA GARGALHADA E OLHANDO NO FUNDO DOS OLHOS DA SUA GATINHA RECOMEÇOU A SUA ROMÂNTICA SERENATA.
. MIAU! MIAU! MIAU! EU TENHO UMA GATINHA BONITINHA!
ELA É MINHA E EU SOU DELA
EU SOU O SEU PRÍNCIPE E ELA É A MINHA CINDERELA!
MIAU! MIAU! MIAU!
 E AO SOM DA SERENATA XEXÉU E BERNADETE FICOU TODA A NOITE LÁ EM CIMA DO TELHADO ONDE HAVIAM SE CONHECIDO E COMEÇADO A NAMORAR, ADMIRANDO A BELEZA DA LUA COR DE PRATA BRILHANDO NO CÉU.
 
 
 
 
 
 
 

 
Saulo Piva Romero
Enviado por Saulo Piva Romero em 28/05/2020
Alterado em 28/05/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
AfrikaansAlbanianArabicEnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish
Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Copyright © 2017-2020. Contos do Tio-Avô. Todos os direitos dos textos reservados a Saulo Piva Romero  
 
* As imagens do site são sem fins lucrativos.
São de propriedade da Google LLC