Contos doTio-Avô
Saulo Piva Romero
Textos
MARGÔ É UMA JOVEM GALINHA MUITO BONITINHA, VAIDOSA E NAMORADEIRA QUE VIVE NUM GALINHEIRO COM OUTRAS GALINHAS E GALOS.
COMO TODAS AS JOVENS DE SUA IDADE MARGÔ TAMBÉM ERA SONHADORA E ROMÂNTICA. ELA SONHAVA SAIR UM DIA DAQUELE GALINHEIRO NAQUELA PEQUENA CIDADE INTERIORANA E SE MUDAR PARA A CIDADE GRANDE E QUEM SABE UM DIA GANHAR O MUNDO.
O AMBIENTE NO GALINHEIRO ERA MUITO TRANQUILO E HAVIA MUITA SOLIDARIEDADE E COOPERAÇÃO DE TODOS QUE ALI MORAVAM ATÉ QUE UM DIA APARECEU NO PEDAÇO UM NOVO MORADOR UM GALO FORTE E IMPONENTE QUE PROVOCOU UMA GRANDE AGITAÇÃO. AS GALINHAS COMEÇARAM A MORRER DE AMORES PELO GALO RECÉM-CHEGADO.
DESSE DIA EM DIANTE TODAS AS GALINHAS INICIARAM UMA DISPUTA PELO AMOR DE RUFIO O NOVO GALO DO GALINHEIRO. O CORAÇÃO DE MARGÔ BATEU MAIS FORTE QUANDO ELA VIU RUFIO PELA PRIMEIRA VEZ. A JOVEM GALINHA QUE JÁ ERA VAIDOSA PASSOU A SE EMBELEZAR AINDA MAIS PARA ATRAIR A ATENÇÃO DO GALO IMPONENTE E ISSO DESENCADEOU A INVEJA DAS OUTRAS GALINHAS QUE PASSARAM A FAZER DE TUDO PARA ATRAPALHAR A TENTATIVA DE MARGÔ DE INICIAR UM ROMANCE COM RUFIO. GENOVEVA E RAULINA FORAM AS PRIMEIRAS A TRAMAR CONTRA O ROMANCE DE MARGO E RUFIO.
-VEJA SÓ COMO A MARGÔ ESTÁ SE DERRETENDO TODA PARA O LADO DO RUFIO DISSE GENOVEVA PARA A AMIGA.
E RAULINA RESPONDE:
- A MAGRELA DA MARGÔ ESTÁ SE SENTINDO A RAINHA DO GALINHEIRO, MAS LOGO, LOGO NÓS VAMOS DAR UM JEITO DE ACABAR COM ESSE CONTO DE FADAS ENTRE ESSES DOIS, NÃO É GENOVEVA?
- SIM MINHA QUERIDA AMIGA! VOCÊ QUANDO QUER CONQUISTAR ALGO NÃO MEDE ESFORÇOS PARA CONSEGUIR SEUS OBJETIVOS.
RAULINA NÃO SE CONFORMAVA EM VER MARGÔ E RUFIO ENAMORAMOS FEITO DOIS POMBINHOS APAIXONADOS E CADA VEZ MAIS A INVEJA DOMINAVA SEU CORAÇÃO QUE A DEIXAVA CEGA DE TANTA RAIVA DAQUELA QUE ATÉ UNS DIAS ATRÁS ERA UMA DE SUAS MELHORES AMIGAS E AGORA NA CABEÇA DE RAULINA HAVIAM SE TORNADO RIVAIS POR CAUSA DA CHEGADA DO CHARMOSO GALINHO RUFIO. ENTÃO RAULINA TOMADA PELA RAIVA E PELA INVEJA DECIDIU QUE RUFIO SERIA SEU A QUALQUER CUSTO E COMEÇOU A EXECUTAR SEU PLANO NA TENTATIVA DE ACABAR COM O ROMANCE DE MARGÔ E RUFIO. QUANDO TODOS ESTAVAM CISCANDO O CHÃO DE TERRA PRÓXIMO AO GALINHEIRO. RAULINA FOI TER UM DEDO DE PROSA COM ZÉ GALO, O PAI DA JOVEM MARGÔ.
- BOM DIA SEU ZÉ!
- BOM DIA RAULINA! O QUE QUER CONTAR PRA MIM COM TANTA PRESSA!
- SEU ZÉ, O SENHOR ESTÁ SABENDO QUE SUA FILHA ESTÁ NAMORANDO COM RUFIO O GALO QUE CHEGOU O POUCO TEMPO AQUI NO GALINHEIRO.
- NÃO RAULINA! EU NÃO ESTOU SABENDO DE NADA. MINHA FILHA NÃO ME DISSE NADA A RESPEITO DISSO. O VELHO GALO FICOU FURIOSO DE SABER QUE MARGÔ ESTAVA NAMORANDO O GALINHO SEM O SEU CONSENTIMENTO E SAIU CACAREJANDO PARA PEDIR EXPLICAÇÕES A RUFIO PELO ATREVIMENTO DE CORTEJAR SUA FILHA ANTES DE FALAR COM ELE.
- ESCUTA AQUI SEU FRANGUINHO COMO OUSA SE APROXIMAR DA MINHA FILHA SEM ANTES FALAR COMIGO.
- MIL PERDÕES SENHOR NÃO ERA ESSA A MINHA INTENÇÃO.
- ESCUTA BEM O QUE EU VOU LHE FALAR AGORA PORQUE EU NÃO VOU REPETIR SEU GALINHO METIDO A GALÃ.
- EU NÃO PERMITO ESSE NAMORO. NÃO QUERO VOCÊ CISCANDO PARA O LADO DA MINHA MARGÔ.
- POR ISSO VAI CANTAR EM OUTRA FREGUESIA PORQUE SE EU PEGAR VOCÊ ARRASTANDO AS ASINHAS PARA A MARGÔ VOU TE DEPENAR INTEIRINHO ATE VOCÊ FICAR PARECENDO UM FILHOTINHO DE PAPAGAIO QUANDO NASCE.

- NÃO PODE NOS IMPEDIR DE FICARMOS JUNTOS, POIS, EU E RUFIO NOS AMAMOS. FOI AMOR A PRIMEIRA VISTA, DISSE A TRISTONHA MARGÔ.
- VOCÊS JOVENS ESTÃO MUITO MODERNINHOS PARA O MEU GOSTO, ESBRAVEJANDO COM OS OLHOS ESBUGALHADOS PARA FORA. MINHA RESPOSTA É NÃO E FIM DE PAPO.

RAULINA E GENOVEVA COMEMORARAM MUITO A PROIBIÇÃO DO NAMORO ENTRE MARGÔ E RUFIO, MAS O QUE ELAS MÃO SABIAM É QUE NAQUELA MESMA NOITE VIRIA A OCORRER UM FATO QUE MUDARIA OS RUMOS DESSA HISTÓRIA DE AMOR PARA SEMPRE.
NO CAIR DA NOITE, OS GALOS E AS GALINHAS VOLTARAM AO GALINHEIRO, TOMARAM SEUS BANHOS E FIZERAM SUAS REFEIÇÕES E DEPOIS FORAM DORMIR. NO MEIO DA MADRUGADA ACORDARAM ASSUSTADOS COM GRITOS E CACAREJOS. LOGO ENTENDERAM O QUE HAVIA SE PASSADO E DERAM POR FALTA DE MARGÔ.
- NINGUÉM ACREDITAVA, MAS ERA VERDADE DOM RAPOSO FIZ UMA VISITA AO GALINHEIRO E SEQUESTROU MARGÔ PARA O DESESPERO DE SEU VELHO PAI.
- NÃO! MINHA MARGÔ NÃO! DIGAM QUE NÃO É VERDADE!
- POBREZINHA DA MINHA FILHA NAS GARRAS DAQUELE LOUCO DO DOM RAPOSO.
NESSE MOMENTO RUFIO SE APROXIMA DO VELHO GALO ZÉ E DIZ:
- NÃO SE PREOCUPE SEU ZÉ PORQUE VOU TRAZER SUA FILHA MARGÔ DE VOLTA PARA O SENHOR SÃ E SALVA OU NÃO ME CHAMO RUFIO O IMPONENTE.
- OBRIGADO RUFIO E ME PERDOE POR EU TER SIDO TÃO RUDE COM VOCÊ.
- NÃO HÁ DO QUE ME PERDOAR SEU ZÉ! EU SÓ QUERO A SUA BENÇÃO PARA ME CASAR COM SUA FILHA, MAS, ISSO PODE ESPERAR MAIS UM POUCO, POIS AGORA MINHA MISSÃO É SALVAR MARGÔ DAS GARRAS DO ASTUTO E MATREIRO DOM RAPOSO. E LÁ SE FOI O VALENTE RUFIO SALVAR SUA AMADA MARGÔ.
- O QUE QUER DE MIM SUA RAPOSA VELHA?
-MAIS RESPEITO COMIGO SUA TAGARELA! PARE DE CACAREJAR MENINA MIMADA!
AH! EU JÁ POSSO SENTIR O CHEIRO DA DELICIOSA GALINHADA QUE VOU PREPARAR COM VOCÊ.
MARGÔ TREMIA QUE NEM MARIA MOLE A ESSA ALTURA E SÓ CONSEGUIA GRITAR POR SOCORRO!
- SOCORRO! ALGUÉM DE AJUDE, POR FAVOR!
E COMO UM RAIO APARECE RUFIO QUE VOA COMO UMA FECHA EM DIREÇÃO A DOM RAPOSO E AVANÇA COM TUDO NO PESCOÇO DELE ENTERRANDO SUAS ESPORAS BEM FUNDO FAZENDO O VELHO DOM RAPOSO URRAR DE DOR. ENQUANTO ISSO RUFIO E MARGÔ SAEM EM DISPARADA EM DIREÇÃO AO GALINHEIRO. DOM RAPOSO AINDA TENTA ALCANÇÁ-LOS MAIS NÃO AQUENTA MAIS CAMINHAR E MORRE DURANTE A PERSEGUIÇÃO. RUFIO E MARGÔ CHEGAM AO GALINHEIRO PARA A FELICIDADE DE ZÉ GALO E PARA A TRISTEZA DAS INVEJOSAS RAULINA E GENOVEVA.
- MINHA FILHA QUE ALEGRIA EM VÊ – LA NOVAMENTE E PODER REPARAR UMA INJUSTIÇA QUE COMETI COM VOCÊS. RUFIO É UM GALO NOBRE E VALENTE POR ISSO EU LHE ENTREGO MINHA FILHA MARGÔ A VOCÊ MEU JOVEM RUFIO. MINHA BENÇÃO ESTÁ DADA. E ASSIM MARGÔ E RUFIO SE CASARAM E FIZERAM UMA GRANDE FESTA NO GALINHEIRO. DEPOIS DE ALGUNS ANOS TIVERAM QUATROS FILHOS DUAS GALINHAS SHELBY E BABY E DOIS GALOS ROMEU E JUANITO. DEPOIS DE AUMENTAR A FAMÍLIA MARGO E RUFIO CONQUISTARAM A CIDADE GRANDE E FINALMENTE O MUNDO. REALIZANDO ASSIM O SONHO DA ROMÂNTICA E SONHADORA MARGÔ.

















 
Saulo Piva Romero
Enviado por Saulo Piva Romero em 20/06/2017
Alterado em 09/05/2020
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
AfrikaansAlbanianArabicEnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish
Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Copyright © 2017-2020. Contos do Tio-Avô. Todos os direitos dos textos reservados a Saulo Piva Romero  
 
* As imagens do site são sem fins lucrativos.
São de propriedade da Google LLC